Oi, tudo bem? Pode me chamar de Yuni ou de Jon. Tenho 14 anos, moro no Rio Grande do Sul e sou uma otaku sem vida social que passa tipo 100% do tempo pesquisando e escrevendo sobre shipps 2D *gay cof cof*. Eu também tenho uma vida meio bizarra e algumas dessas bizarrices vieram parar na internet (porque hoje em dia literalmente tudo vira motivo pra aparecer na internet), e esse é meu blog pessoal, o Folk Potato. Se quiser me ver passando vergonha, basta abrir qualquer uma das postagens e aproveitar.

13. O que me mantém aqui?

Boa noite meus pepinos saltitantes (inventei agora, já pensou como seria legal se pepinos saltitassem por aí?), espero que todos estejam minimamente bem. Foi bem irônico encontrar tempo para postar logo após agonizar por estar sem tempo, mas é como eu sempre digo: A vida tem dessas. Terminei o roteiro para o trabalho de história e estou bem mais tranquila, mas ainda não é hora de relaxar *infelizmente*.

Minhas férias terão início no dia 20 de julho e no dia 19 mesmo terei um torneio de vôlei do qual sou literalmente obrigada a participar, mas como ninguém quer fazer parte do time que vai perder, ainda estamos procurando por pessoas. Em alguma dessas semanas *me esqueci* terei dois dias sem aula em função de gincana da qual não participarei ~I'm not afim. O pior é que a escola está me atolando em provas, principalmente dia 11 e 12/07. Nesses dia eu tenho:
  • Prova de matemática
  • Prova de geografia
  • Trabalho de apresentação de história
  • Entrega da droga do mosaico de artes
  • Trabalho de religião
  • Prova de inglês
Então percebam que a minha vida não tá nem um pouquinho fácil, pelo contrário na verdade. A artimanha é encontrar momentos em que posso dar uma descansada e aproveitar pra fazer tudo de uma vez.
No post anterior, provavelmente disse a respeito de um projeto do qual estou a participar e que estou ansiosa para fazer as postagens, mas não me recordo com certeza — só não esqueço a cabeça em algum lugar pois está grudada em meu corpo. O nome do projeto é Together, e vocês podem clicar na imagem abaixo para ir até a página inicial do mesmo. Essa postagem tem o tema de uma das blogagens coletivas de lá, que é "O que te mantém na blogosfera?"
Geralmente, quando penso em desistir naquelas noites escuras de domingo em que a vida deixa de fazer sentido, tipo hoje, essa pergunta me vem muito em mente. É quase instantânea a resposta que me aparece: Diversão. Muitas coisas influenciaram a minha vinda para a blogosfera e muitas coisas me mantêm aqui, mas a grande razão pela qual não desisti até hoje certamente é a diversão que isso me proporciona. Não sei se todos conhecem aquela história bem old and repetitive sobre como vim parar na blogosfera, o encanto que era pra Yunizinha de sete/oito anos *bem sonho de guriazinha mesmo* e essas coisas todas, but por via das dúvidas eu vou resumir tudo de novo.

Entrei na blogosfera com meus onze aninhos, no fim de 2014. A ideia inicial era falar de um monte de coisas junto com amigas minhas o blog ainda tá no ar, mas nem fodendo eu divulgo a URL, mas perdi a vontade de ter um blog junto com elas *selfish mood* e decidi criar meu próprio. Criei vários blogs — ainda recordo-me de que o primeiro blog foi "A Vida de uma Adolescente Invísivel", o que já começou errado ~em que dimensão perversa uma menina de onze anos é adolescente? — até que em fevereiro de 2015 o Cute Universe brotou na minha vida. Esse foi o blog em que decidi me dedicar com tudo que tinha, e o primeiro blog a apontar crescimento. Naquela época era muito apegada em estatísticas: Queria ver os números aumentarem, e quando isso aconteceu os próximos dias foram só alegria. Detalhe: Tinha tanto tempo disponível que chegava a postar mais de uma vez por dia!
aqueles GIFs que REALMENTE não têm nada a ver com o post
Passou um tempo, o blog cresceu, fez um ano, dois anos e acabei... Mudando? Obviamente, mudei muito. Não sou mais a menina de onze anos que era quando comecei o CT, não tenho os mesmos interesses e é possível notar uma evolução fortíssima de lá pra cá; eu mesma percebo isso. Não queria misturar as coisas, percebi que era hora de dar adeus com o mesmo sorriso em que dei as boas vindas, e foi quando nasceu o Folk Potato. Admito que de início estava bem insegura, tanto por me apegar no CT quanto por ser tenso abandonar cento e poucos seguidores + dois anos de história, jogar tudo pro alto e começar de novo.

No entanto, posso e devo dizer que estou muito satisfeita com minha situação. Às vezes bate aquela saudade, mas o que importa é que continuo fazendo o que gosto e que continuo me divertindo. Conheci muita gente por aqui, com alguns me dou bem, com outros nem tanto treta news intensifies, mas os dias em que gargalhei não foram poucos e espero prolongar essa espécie de "anos dourados" pelo maior tempo possível.

Alguém mais também tem uma história legal ou chata, que nem a minha pra contar, ou também fez sua participação na blogagem? Se puder deixar o link nos comentários, eu fico agradecida ~ Agora vou dormir, porque dormir é vida.
BEIJO NO RABO