22.10.17

História um pouco muito mais ou menos de terror

| |
Ayo, parentada fantasmagórica! Pois é, já tem postagem nova no Folk porque Itami simplesmente não consegue segurar o bendito forninho dos dedos. Como estava em hiatus, acabei por me esquecer que em outubro tínhamos o Halloween. Tava preparando tanta coisa legal pra cá antes de dar uma pausinha, mas perdi o fio da meada e ficou por isso mesmo; então vou tentar dar uma improvisada com relação a resenhas, tags PRINCIPALMENTE as minhas amiguinhas tags e esse tipo de coisa. Mas como o Together sempre salva algumas almas perdidas por aí, temos uma história assustadora! OHOHO e como a graça é escrever tudo em cima da hora, nem eu sei como esse negócio vai ficar. sim, eu escrevo a introdução do post antes do resto e por isso a coisa fica meio desconexa mas é isto
A ideia proposta pelo Together nesse mês é um roteiro para uma história de terror. A graça dessa brincadeira é que ninguém pode ler antes de começar a escrever, assim fica mais espontâneo e engraçado X3
 
Você está com um grupo de amigos, e eles resolvem visitar um local ~assombrado~. Onde eles querem te levar?
Meus amigos estão tentando me arrastar para um parque de diversões "mal assombrado". A realidade é que aquele lugar fechou faz uns dez anos, tá caindo aos pedaços e já devia ter sido demolido, mas a prefeitura fica usando o lugar como desculpa pra desviar o dinheiro que eles recebem pras reformas. Aquele velho esquema do "ah, vamos consertar e reativar isso aqui!"

Ok, o local foi definido - mas e aí, qual a sua reação? Você vai?
opa, eu tenho escolha? Não, nesse fim de semana os planos são outros... Ficarei em casa dormindo mesmo.

Seus amigos são sacanas e já tinham decido te arrastar independente da sua vontade. Como é o trajeto?
AH EU NÃO ACREDITO No começo nada demais, só a same old paisagem de sempre, os matagais densos, casinhas velhas claramente mal construídas e o clima não está dos melhores (que conveniente, sair em um dia desses em pleno outubro). Após uns trinta minutos de viagem, o clima da estrada fica meio tenso, já que não tem mais nenhuma casa e aquele clima de suspense já está instaurado no carro, todo mundo quieto exceto meu amigo sentado no banco do carona, que fica assoviando uma música irritante as fuck. A parte mais isolada da cidade cheira mal e é completamente cercada pela floresta, então não dá pra saber o que tem no parque.

Ok, parece bom. Chegando lá, ninguém quer entrar no local ~assombrado~, e resolvem tirar no palitinho. Quem foi o escolhido? Claro que é você! E agora?
parece bom? que tipo de brincadeira é essa? Então tá né, acho que o melhor a se fazer é convencer o sentimental chorão e lerdo do grupo a ir comigo, já que entrar sozinho em lugares estranhos sem mais nem menos em pleno mês de outubro é uma cena típica de filme de terror.

Bom, você é o protagonista, etão independente da pergunta anterior, você adentra o local ~assombrado~. Quais são as primeiras 3 coisas que você vê?
A roda gigante enferrujada e com pelo menos um oitavo faltando e mais uns três oitavos atrofiados, particularmente feia e quase caindo do eixo; as barraquinhas sujas e velhas e um jardim que parece um pouco muito bem cuidado demais pro lugar em que se encontra.

Hm, é, ok. E aí, é ~assombrado~ mesmo?
Mas eu acabei de entrar, como vou saber se é assombrado? Well, minha alma cética diz que não, o lugar não é assombrado.

Tá. Bom, de qualquer maneira, você precisa explorar um pouco mais. Ah é, seus amigos te obrigaram a fazer uma aposta! Qual era a aposta?
Por algum motivo eles querem que eu vá no trem fantasma. Não entendo por que de tantas porcarias de parque eles querem logo essa, já que o trem fantasma funciona com energia elétrica creio eu. Mas sei lá, acabei me envolvendo nas bobagens deles e aceitei também.

Ok, missão definida, você está desbravando o local. O que está acontecendo?
Acabamos de entrar no túnel pelo qual passava o trem fantasma (eu e meu amigo burrinho que se deixou levar pelas minhas palavras manipuladoras) e esse lugar fede muito. Tem milhares de criaturas peçonhentas vulgo lesmas nas paredes do túnel, então meu amigo que além de burrinho, chorão e lerdo ainda é medroso e cheio de nojinho está quase tendo um surto e em circunstâncias normais eu seria a amiga legal que joga a lesma nele bem na amizade. Sem que percebamos, acabamos por atravessar quase metade do túnel e para tranquilizar meu amigo, resolvi mentir que já tinha ido ali e que era tudo bem normal naquele lugar.


Ei. Você ouviu isso?
bem nessa hora um gato pulou no telhado aqui de casa e como estou no beliche, me assustei forte Ah, essa risada? Sim, ouvi e pelo jeito meu amigo que vou nomear Stanley também ouviu. É um barulho bem semelhante ao de risadas, na verdade.

Ufa. Era só a sola do meu sapato fazendo barulhinho. Continuemos. A propósito, você não está mais sozinho. Fique atento.
A sola do teu sapato faz barulho de risada? Parece meu all star quando era novo. Pera, oi? Ainda bem que não estava sozinha desde o começo, se não já ia ficar meio nervosa lol

Você provavelmente tinha algum instrumento com você. Se for uma lanterna, ela vai cair num buraco. Se for um celular, vai acabar a bateria. O que você vai fazer agora?
Considerando que minha ferramenta era o Stanley, ele sumiu e tudo que ouvi foi um grito. BOA PERGUNTA, O QUE EU FAÇO AGORA?

Você acaba de se dar conta de que está perdido no local e não consegue mais ouvir seus amigos. Qual a primeira coisa que te passa pela cabeça?
Eita cuzão, aí sim, agora fodeu.

Tem algo atrás de você. Mas você não pode ver. E agora?
Nossa, como assim? NÃO DÁ PRA EU VIRAR DE COSTAS E VER O QUE TÁ ATRÁS DE MIM? MAS O QUE TÁ ACONTECENDO? Ok, me escondo por onde passam os trilhos do trem pra pensar em alguma coisa ou pelo menos despistar esse TROÇO QUE TÁ ME PERSEGUINDO.

Parece um plano. Continue assim. Enquanto isso, você percebe que está cada vez mais escuro. O que você faz?
Acendo um fósforo de uma caixa que convenientemente estava ali no chão bem do meu ladinho, porque a história é minha e as coisas funcionam no meu passo ohoho ~

Tem algo aqui. O que é?
Parece uma mistura de palhaço com zumbi, mas na verdade é apenas um florista zumbi super desenvolvido. Tá estampado na cara do bicho que é zumbi, mas pelo jeito é tão inteligente quanto um ser vivo e o tipo de ser vivo que fez curso superior porque esse não tá brincando em serviço.

Certo. Qual o seu plano pra se livrar disso?
Eu tenho uma caixa de fósforos em um lugar cheio de tendas, então o mais conveniente seria colocar fogo nas tendas e torcer.

Você não conseguiu se livrar disso. Agora, está ouvindo vozes. Não são seus amigos. O que você faz?
que conveniente não ter dado certo, né? NUNCA DÁ CERTO ESSAS MERDAS PORQUE FILMES DE TERROR SÃO SEMPRE MUITO CONVENIENTES Falando sério, dá pra desistir e morrer?

Bom, a essa altura você já amaldiçoou todos os seus amigos, a sua sorte e toda a sua árvore genealógica. Qual o plano?
Provavelmente o desespero seria tão grande que o plano seria esperar o bicho me alcançar e perguntar "quer um Halls?" pra ver se ele aceitava as balinhas e sei lá, de quebra ainda me oferecia um Trident.

Em meio a seu desespero, você encontra um objeto que pode te ajudar. O que é, e como você vai usá-lo?
UM GALÃO DE GASOLINA. Ótimo, tenho um galão de gasolina (cheio com o líquido, pelo amor, sem mais enganos) e vou jogar a droga do líquido no maldito ser que tá me seguindo pra ele pegar fogo e morrer queimado.

Em posse do seu plano e do seu objeto, você chega a um novo ambiente no local. Descreva o lugar.
É o interior dos bastidores do palco principal do parque, onde havia shows e apresentações com temáticas específicas. É um local escuro e convenientemente assustador como tudo nessa porra, com pesadas cortinas em cor de vinho e estranhamente cheira a papoulas. Como tenho conhecimento sobre isso? Boa pergunta. Contraditoriamente, todas as luzes ali estão ligadas e não há mais saída a não ser subir no palco. Ah, claro, estou desconsiderando a opção de voltar e morrer.

Neste ambiente, você encontra um caderno, parece um diário. Como ele é?
É encapado com couro sintético tingido em vermelho escuro e o design em geral é muito agradável, não muito grande (parece ser do tipo que dá pra levar no bolso) e não parece se encaixar no lugar claro, talvez porque eu estou na porra de um lugar mal assombrado.

Você eventualmente descobre que o diário foi escrito por você. Você está morto há 33 anos, e sua alma está presa ao local. Algo te impede de seguir adiante e, se você não descobrir o que te prende no mundo terreno, está fadado a repetir o mesmo ciclo todos os dias, por toda a eternidade. Qual a sua reação?
Bom, se eu morri, não dá pra morrer de novo né? então menos mal, o bichão lá fora já não é um problema tão grande Acho que agora tenho que saber o que tá me prendendo a esse mundo. QUE NÃO SEJA AMOR PLATÔNICO SE NÃO EU ME ESPANCO

Você consegue se lembrar o que te prende no plano terreno?
Não, afinal tenho memória de ameba.

Havia algo com você no meio da história. Está de volta. Você pode fugir ou interagir. Tomada a sua decisão, o que acontece?
Essa coisa era o Stanley, né? Pois então, agora o Stanley tá com a cara costurada e não fala nada kisses and hugs pra Coraline e quando grito o nome dele, ele some de novo.

Você está caindo. O que está acontecendo?!
Ouço as vozes de todo mundo e tudo se desfazendo ao meu redor, e por fim estou sozinha no escuro. Parece que todo o mundo ao meu redor literalmente se derreteu e não consigo encontrar o Stanley, por isso fico muito tensa.

Você acordou na sua cama. São 5:55 da manhã. Foi tudo um sonho?
Não (?). Não pode ter sido bicho, foi tudo tão real...

Você começa a seguir sua rotina. Há uma sensação de deja vu. O que você está pensando?
Sei que parece meio irresponsável, mas nesse momento a única coisa em que consigo pensar é a comida. Já pensou se queimo a comida do mesmo jeito que queimei ontem? não, pera


Você acaba de descobrir algo relevante para a história. Nos conte!
Como acordei em casa, acabo de descobrir que moro sozinha e que portanto atingi a idade adulta há certo tempo. Julgando por todas as flores que tenho em casa e pelo bilhete de encomendas preso na geladeira, presumi que trabalho em uma floricultura já faz certo tempo.

Com a sua descoberta, a história tem um plot twist (reviravolta). O que está acontecendo agora?
Descobri que na verdade o ser que estava me perseguindo era minha alma morta pedindo por socorro e que precisava libertá-la de alguma forma. Como o lugar cheirava a papoulas, consigo lembrar imediatamente do dia em que minha irmã gêmea que convenientemente apareceu na minha mente agora me deu um buquê das mesmas. Isso aconteceu quando fomos àquele parque com seus amigos e meu único amigo Stanley *já que sou a solitária do rolê* e naquele dia me forçaram a andar no trem fantasma. O brinquedo acabou por pegar fogo e não me lembro de ter saído de lá com vida.

Você está de volta ao local. Explique.
O dia reiniciou e estou vivenciando o dia de minha morte mais uma vez. Dessa vez, garantirei que ao invés de meu amigo Stanley, minha irmã entrará comigo e então mudarei o rumo dessa merda.

Você precisa realizar uma ação. Qual?
Preciso matar minha irmã (?) já que minha alma busca vingança, porque se não fosse por causa dela eu não teria morrido a velha história de culpar o amiguinho.

Depois de tudo, você só consegue pensar em uma coisa: o que é?
Em jogar a droga da gasolina na minha irmã, que certifiquei de manter comigo até que aparecesse minha alma agonizando.

Parabéns! Você chegou ao final. Você sobreviveu?
Sim, joguei fogo na minha irmã gêmea, minha alma agradeceu (????????) e então pude sentir aquele fragmento corrompido se unir ao restante de mim outra vez. Estou viva de novo.

Tem certeza?
ai Tenho.

Mesmo, mesmo?
SHANA QUAL É A TUA Sim, eu tenho certeza.

Você se depara mais uma vez com o diário. O que está escrito?
Anotações sobre um certo transtorno de personalidade... Não sei explicar, mas fala sobre ter visões e periodicamente precisar ser internado. É muito familiar, está escrito com a minha letra e não sei por que, mas escrevi como se fosse um transtorno meu.

Com o que você descobriu, coloque um fim nessa estória, de uma vez por todas!
Eu acordo em um consultório médico com Stanley, meus pais e os amigos de minha irmã, todos preocupados comigo. Disseram que fiquei em coma por seis meses após um acidente de carro a caminho do parque de diversões em que haviam planejado me levar em meu aniversário. Minha irmã não está ali. Quando pergunto, todos querem saber do que estou falando, afinal não tenho uma irmã gêmea. Sinto como se algo sobre mim tivesse mudado. Após certo tempo, visito o psicólogo e descubro que, estranhamente, minha outra personalidade não se faz mais presente, como se tivesse sido curada. Mas por algum motivo, todas as noites, ainda ouço minha irmã a chamar por mim... i think someone's going crazy

Admito que talvez não tenha feito sentido nenhum, mas foi muito engraçado escrever essa historinha. Como pensei que tava todo mundo levando a brincadeira a sério, pensei que a minha seria uma boa quebra de clima se fosse engraçada. Mas quando chegou na metade... Fiquei meio desesperada porque percebi que a Shana tava metendo-lhe pau no enredo e a coisa tomou um rumo completamente incerto. SHANA, QUE ENREDO MARAVILHOSO! Daria um filme de terror legalzão se eu tivesse escrito a sério XD Ah, queria postar no dia 31/10, mas agora tenho uma certa coisinha pra fazer com o Pentacle Mansion UPUPUPUPU *SUSPENSE*

Bem, considerando que daqui a pouco preciso escrever uma redação sobre meu melhor amigo e que também vou sair pra tomar sorvete, é melhor encerrar a história por aqui mesmo OHOHO ~
pocahontas rainha

4 comentários

  1. SE EU RI???W EU GRITEEEEEI

    Eu ri tanto com essa história, HAHAHAHA! Nenhuma tinha me feito rir até agora, eu acho. Me diverti muito com você tentando ser leva e engraçada e eu meio que destruindo suas esperanças :> HAUHSUAHSUAHUSHAUHSUAHU! Fico feliz que tenha gostado do roteiro ♥♥♥
    ADOREI ESSE LAYOUT MINIMALISTA E MEIO FOFO, E ADOREI QUE TU ESTÁ DE VOLTA ENTRE NÓS! Que as bruxas te amaldiçoem muito /,,/

    Btw, sua personalidade 2 é um palhaço zumbi? Discorra. HAHAHAHAHA

    BEIXOS ITAMIIIIIIINNNN~~~

    ResponderExcluir
  2. Itamiiiiiiii
    ususahuashuashusaah mas gente, a sua história teve um plot twist e tanto, eu nunca imaginaria esse lance da irmã gêmea e como ASSIM VC TEVE CORAGEM DE MATAR A SUA IRMÃ GÊMEA (td bem que ela não existia, mas mano, como assim? o_O suahuhsuhssaah). Sério, eu adorei, superou todas as minhas expectativas!!!!! E ficou engraçada, mas me deu medinho também, não vou mais olhar para parques de diversões da mesma forma usahsahsah
    Pobrezinho do Stanley (é tudo o que tenho a declarar lol)

    bjinhos x*

    ResponderExcluir
  3. YOOO ~conferindo o nick pra ver se continua o mesmo~ ITAMI! Parece que eu ainda sei o teu nome no bloguinho hsaushuashu

    Enfim... HSUASHUASHUASAU ADOREI A HISTÓRIA! Amei como ela começou engraçadinha e aí meteu uns troços bem loucos com irmãs gêmeas que não existem e transtornos psicológicos! Amei o início bem br políticas com desvios de dinheiro e talls shuashuashuasua (chorando de nervosa mesmo, porque tamu tudo fudido nessa país)

    POR ZUMBIS COM INTELIGÊNCIA E QUE NÃO PRECISEM COMER NOSSOS CÉREBROS! Aliás, isso me fez lembra do anime Shingeki no Bahamut virgin Soul, onde uma das personagens é uma zumbi inteligente pra caralho e muito foda!

    "Bom, se eu morri, não dá pra morrer de novo né? então menos mal" hsuashuashua pô, queria eu ter essa tua positividade na vida!.... Oks, acho que nesse caso seria morte... Enfim...

    "QUE NÃO SEJA AMOR PLATÔNICO SE NÃO EU ME ESPANCO" Ah, mas se for amor platônico por 2d sedução a gente até perdoa! Porque 2d não nos desaponta ;) hsuashuahsuashuashau

    MEU DEUS NEM ME FAÇA ESSAS REFERÊNCIAS A CORALINE! VÉEEIII, QUE FILME TENSO! Aquilo com certeza não é pra crianças, pqp que troço satânico!

    Confesso que fiquei feliz pelo Stanley estar vivo shuahsuashuahsa

    Enfim, adorei a história! Ela tomou um rumo bem inesperado, principalmente com a parada da irmã gêmea que não existia xD

    Kiss

    ResponderExcluir
  4. OI ITAMIN
    por satan como eu demorei para chegar a comentar aqui, mesmo que eu tenha lido a sua história mais ou menos umas cinco vezes, não me pergunta o motivo porque eu não sei, sempre quando eu chego na parte de comentar acontece uma coisa impedindo, minha mãe me chama para sair, a internet cai, perco o comentário e me irrito ou a comida fica pronta como agora, um minuto para refeição. Prontinho, voltei, a sua história ficou muito engraçada e eu cheguei a imaginar ela como aqueles filmes de terror misturado com comédia, aquela reviravolta no final me deixou WOOOOOOOOOOOOOOOOOOOW eu fiquei pensando que se estivesse no seu lugar não conseguiria matar uma pessoa igual a mim, uma gêmea do mal, ainda mais tacando fogo nela, eu ia me sentir estranha KJSKJKSJD
    Acabei não escrevendo a minha história, mas ia ter o Unkie e o Izumi, quem sabe uma próxima vez né. esse layout novo tá uma fofura sem fim, um doce, as cores combinaram 10/10 e eu to tão apaixonada por essa parte do final dos posts com os postzinhos ali embaixo aaaaaaaaaaaaa tá muito lindo.

    Beijinhos
    Galaxy Wolf

    ResponderExcluir

Hey, tudo bem?
Espero que tenha gostado do que leu! Se gostou, por que não deixa um recadinho ou comentário? *Nunca te pedi nada* Sempre que recebo um comentário (por mais que demore pra responder) eu leio na hora e fico tão feliz que chego a reler duas ou três vezes. Quer fazer uma criança feliz? Não custa nada! <3